Browse images and videos on Instagram. Find out Most Popular Hashtags and Users.Picgra
  1. Homepage
  2. @fabriciocarpinejar
Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) Instagram Profile Photo fabriciocarpinejar
Fullname

Fabricio Carpinejar

Bio Escritor. ZH/Globo/Encontro com Fátima Bernardes Livro: http://bit.ly/CuidePaisAmazon Evento: francescat.romani@gmail.com

Profile Url

Share
Statistics for "Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar)"
Suggested users for Instagram Profile "Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar)"
Resiliência Humana (@resiliencia_humana) Instagram Profile Photoresiliencia_humana

Resiliência Humana

Mario Sergio Cortella (@cortellaoficial) Instagram Profile Photocortellaoficial

Mario Sergio Cortella

pefabiodemelo (@pefabiodemelo) Instagram Profile Photopefabiodemelo

pefabiodemelo

Chapolin Sincero (@chapolinsincero) Instagram Profile Photochapolinsincero

Chapolin Sincero

Liberte-se, faça terapia...❤ (@psicocilenemorais) Instagram Profile Photopsicocilenemorais

Liberte-se, faça terapia...❤

Tata Werneck (@tatawerneck) Instagram Profile Phototatawerneck

Tata Werneck

Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) Instagram photos and videos

List of Instagram medias taken by Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar)

 image by Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) with caption : "BONECA RUSSA
Fabrício Carpinejar 
Se você pudesse voltar ao passado para consertar os erros, produziria novos erros sem " - 1980578242515513898
ReportShareDownload28361

BONECA RUSSA Fabrício Carpinejar Se você pudesse voltar ao passado para consertar os erros, produziria novos erros sem saber. Ajeitar o que deu errado corresponderia a mudar a sua própria linha cronológica e desencadear outros desdobramentos que fugiriam de seu controle e poderiam ser bem piores. Pelos remendos feitos, talvez você estivesse hoje num relacionamento sem amor, já que não iria se separar mais, ou num emprego vazio, já que não seria mais demitido. Mexer no passado é anular os sucessos que vieram do amadurecimento. A dor nos impulsiona a ser mais, a frustração desenvolve habilidades de convívio e de aproximação. Talvez eu não tivesse meus filhos, talvez eu não estivesse ao lado da mulher que amo tanto, talvez não tivesse a minha vida que admiro. Apagando as tristezas apagaria também o meu gradual merecimento das alegrias. Alterar o nosso tempo é perder a ingenuidade das decisões. É também não ter aprendido com as falhas. É também não superar o remorso. É também não se perdoar. É também não ser incrivelmente humano e improvisar.

 Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) shared  Image on Instagram - 1980166162239081316
ReportShareDownload18716.99K
 image by Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) with caption : "BILHETE DE VIDA
Fabrício Carpinejar 
Encontrei esse bilhete em meu bloco de poesia. O amigo Zé deve ter aproveitado uma " - 1980047902218907694
ReportShareDownload421.73K

BILHETE DE VIDA Fabrício Carpinejar Encontrei esse bilhete em meu bloco de poesia. O amigo Zé deve ter aproveitado uma distração de minha parte e rascunhou um testamento. Eu chorei sem ter tempo de proteger o rosto, talvez porque está chovendo, talvez porque esteja sensível, talvez porque não tem data e vale para a vida inteira, ou talvez seja a saudade coçando os olhos. Lembrei-me das declarações inesperadas de colegas nos meus caderno da sala de aula, com um desenho ou uma frase camarada. Era um costume roubar o caderno do outro sem ser visto e escrever alguma jura ou brincadeira. Só se descobria na hora de estudar para a prova. E assim, envolvido em dedicatórias secretas, jamais me sentia perdido. Eu também te amo, meu maninho Zé. Você escreveu no lugar certo: nossa lealdade é um poema. Um poema que jamais faria sozinho.

 Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) shared  Image on Instagram - 1979959574605623137
ReportShareDownload12719.07K
 image by Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) with caption : "SUFOCAMENTO DA REALIDADE 
Fabrício Carpinejar 
Não foi uma gravata, mas o terno inteiro de um enterro. 
Não há sentido o" - 1979902724573226516
ReportShareDownload60711

SUFOCAMENTO DA REALIDADE Fabrício Carpinejar Não foi uma gravata, mas o terno inteiro de um enterro. Não há sentido o tempo de imobilização do segurança em Pedro Gonzaga, de 19 anos, num supermercado na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na tarde de quinta (14/2). Imobilização é para ser rápida, serve para simplesmente desarmar. De acordo com a filmagem, o que aconteceu foi um sufocamento que resultou na morte do adolescente. Descontrole desumano do segurança, que se excedeu em seu poder de ataque e não soltava o suspeito, apesar do repentino emudecimento, afrouxamento e dos fortes indícios de parada respiratória. Qualquer um ali, naquela posição, não resistiria. Mesmo que achasse que a vítima estava fingindo, o guarda deveria ter dado espaço para a dúvida. Bastava atender ao clamor dos clientes, que gritavam, apontavam o desmaio e pediam para que ele saísse de cima de Pedro e ele respondia que não, cada vez mais arrogante, possuído pelo preconceito. Nenhuma justificativa é capaz de explicar o fim de um rapaz nas mãos de um segurança, com a situação sob controle. Ainda que o jovem tivesse atacado antes ou estivesse alterado, ele não era mais uma ameaça. Naquele momento, não trazia nenhum risco. Se a vítima possuía transtorno, reforça-se a natureza de atendimento e de socorro, em vez do contrário: uma aniquilação bárbara e sumária. Ele precisava de ajuda e terminou silenciado para sempre. A truculência vem abrindo as portas dos nossos supermercados ao inferno: cachorro assassinado com barras de metal, gato assassinado a pauladas, e agora adolescente assassinado por asfixiamento. Estamos trocando o pretexto de legítima defesa (ou evitar incômodos) por crueldade gratuita.

 image by Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) with caption : "NINGUÉM FOGE POR MEDO DE AMAR
Foto de Gilberto Perin 
Fabrício Carpinejar 
Há o hábito de acreditar que o outro largou o" - 1979825441929722874
ReportShareDownload1432.24K

NINGUÉM FOGE POR MEDO DE AMAR Foto de Gilberto Perin Fabrício Carpinejar Há o hábito de acreditar que o outro largou o relacionamento por medo de amar. Não queria se entregar e deu para trás. É uma explicação maravilhosa para quem recebeu um fora: não é que ele não me quis, ele me queria muito e não aguentou. Eu me vi acreditando nisso. Mas não é uma realidade. É um disfarce romântico para um fim triste e desinteressado. Enfeita-se o egoísmo da companhia, dubla-se a fala para transformar o desencontro em destino e manter a chance de uma reconciliação futura. É uma maneira de driblar a rejeição. De não se sentir descartado. De cair correndo, fingindo que não houve nenhum tropeço. De parecer o certo diante do erro alheio. Cria-se uma fantasia. Ele teria ficado assustado com a força do relacionamento e virou as costas. Passa-se essa versão adiante aos amigos, mas não é real. Credita-se o término à covardia e à imaturidade de alguém, não devido a uma única razão: simplesmente ele não desejava mais, decidiu parar e era capaz de parar, já que não estava seriamente envolvido. Ninguém some de um romance por que está amando muito, só por não estar amando. Quem ama pode ficar nervoso, desajeitado, perdido, confuso, mas não desaparecerá. Talvez até tenha uma crise, um ataque de pânico, diga coisas sem nexo, mas não desaparecerá. Encontrará um jeito de se confessar mesmo com a ausência das palavras. Porque o amor verdadeiro empurra as pessoas para frente, por mais receosas que sejam. Concede fé para o cético, empresta valentia ao tímido, transmite loucura para o recatado, transfere ousadia para o prevenido. O amor nunca tira, apenas repõe.

ReportShareDownload13255

QUEM FICA CHUPANDO O DEDO Como reagir ao podólatra nos primeiros encontros? Link na bio

 Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) shared  Image on Instagram - 1979458671368983282
ReportShareDownload14115.93K
 image by Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) with caption : "DISPUTA DE CARINHO
Quando o filho tem ciúme da leitura e disputa atenção é que o livro deve ser bom. Obrigado, Thiago! 
" - 1979346302584173564
ReportShareDownload3365

DISPUTA DE CARINHO Quando o filho tem ciúme da leitura e disputa atenção é que o livro deve ser bom. Obrigado, Thiago! Sobre “Cuide dos pais antes que seja tarde” (Grupo Editorial Record, 12ª edição) Compre aqui AMAZON: http://bit.ly/CuidePaisAmazon

 Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) shared  Image on Instagram - 1979294316887037780
ReportShareDownload11618.1K
 Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) shared  Image on Instagram - 1979171459632862474
ReportShareDownload12811.11K
 image by Fabricio Carpinejar (@fabriciocarpinejar) with caption : "O QUE ME DEIXA FELIZ?
(Para espantar as tristezas) 
Fabrício Carpinejar /Roda de violão//Perfume de cera no piso//Cozinh" - 1979095038591986053
ReportShareDownload972.37K

O QUE ME DEIXA FELIZ? (Para espantar as tristezas) Fabrício Carpinejar /Roda de violão//Perfume de cera no piso//Cozinha limpa, com a toalha de crochê em cima do tampo de vidro do fogão//Dançar e cantar no chuveiro//Atravessar, encurvado, os parreirais//Acenar da janela//Quando o filho diz que você tinha razão//Pescar com amigo, sem trocar uma só palavra, até aparecer o crepúsculo e exclamar: “Vamos voltar?”//Cheirar cadernos e livros no início do ano letivo//Encontrar moedas e notas nos bolsos//Comer frutas na árvore e cuspir os caroços para longe//Segurar as mãos da esposa no cinema e dividir a pipoca//Jantar fora com a mulher, experimentar drinques, rir até doer e voltar de táxi, um segurando o outro//Jogar futebol na chuva//Comer brigadeiro raspando a panela//Adorar um livro e ir contando as páginas que faltam para o final//Ter festa de aniversário surpresa, lotada de gente que você realmente gosta//Roubar o miolo quente do pão//Cozinhar para família, e esperar ansiosamente a reação//Salvar um vira-lata doente da rua e cuidá-lo a ponto de florescer o pelo//Preparar o chimarrão após longa viagem//Atravessar o meio-dia dormindo e acordar com almoço pronto//Voltar a deitar porque uma reunião foi cancelada//Vestir roupa nova da cabeça aos pés//Entrar no mar gritando de frio e de felicidade//Achar um posto bem na hora que estava acabando a reserva do combustível/.